Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100 Borboletas no estômago

100 Borboletas no estômago

Dom | 12.04.20

Dia 27 e 28

Tânia Garcia

• Dia 27 e 28

Maltinha isto não está peanuts.
Já são muitos dias disto.
O corpo pede para me mexer e a mente grita para socializar.
Preciso de gente.
Preciso de conversar e rir até me doer a barriga com as palhaçadas dos amigos.
Tenho escarafunchado as memórias de tempos em que nos podíamos abraçar e partilhar gafanhotos sem ser a 2 metros de distância ou à distância de uma videochamada.
Sei que estas novas tecnologias ajudam, mas não matam a saudade a sério.
E sou de afetos.
De abracinhos e beijinhos.
Não parece mas sou.
Não sou é para todos.
Tenho o meu nicho de amigos e é com eles que sou mais descontraída.
Com os outros sou nariz empinado, como tão gentilmente me chamam.🖕
Tenho saudades de sair sem sabermos onde vamos acabar a comer. (Quase sempre no chinês de Telheiras)
Sim comia muito num buffet chinês e só não como agora porque não podemos sair de casa.
Não sejam histéricas/os e "deslarguem-me".
E pronto espero que esta quarentena interminável acabe rápido.
1o porque preciso de perder o apetite urgentemente ou então tenho de contratar uma grua para me tirar de casa.
2o porque não sei quanto tempo aguento a aturar três crianças.
Sendo que as idades compreendidas são 2 e 30 anos.
Eu acho que o meu mal é não beber álcool.
Se calhar facilitava a coisa, mas tenho mau vinho e o álcool dá-me para o sentimento e para as crises de ansiedade.
E para chorar já me basta ver a gata a arranhar o sofá de pele.
Ontem ainda vi um filme de terror à noite, daqueles de espíritos e coiso.
Depois a p&£@ da miúda era 4h da manhã e lembrou-se que não conseguia dormir e decide acordar-me com a mão na perna.
Estou viva e não sei como.
Juro que se começasse a falar de trás para a frente, levava um biqueiro que ficava colada ao roupeiro.
As crianças de hoje em dia são estranhas.
E pronto mais um dia nesta loucura.

Até amanhã ❤🍀

 

IMG_20200412_213651_470.jpg