Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

100 Borboletas no estômago

100 Borboletas no estômago

Dom | 22.03.20

Ser mãe é canja... só que não

Tânia Garcia

Quando me perguntam se os meus filhos dão muito trabalho, sinceramente, às vezes nem sei o que responda. 

Ser mãe não é canja.

Tem dias que é fácil ser mãe, que tudo decorre dentro do normal possível até ao final do dia, sem ocorrências graves de registo. 

Mas lá está, para quem não faz ideia há sempre ocorrências a registar.

Ou porque a mais velha amua porque quer vestir a camisola prefrida e ainda está para lavar, ou porque o mais novo quando me preparo para jantar abre o berreiro que ninguém o cala.

Não há espaço para relaxar à grande ou ver um filme do princípio ao fim sem qualquer interrupção. 

Tem dias que isto irrita profundamente, que queres desesperadamente 5 minutinhos só para ti e parece que é nesses dias que os teus rebentos se lembram do cordão umbilical que vos une e não te deixam "respirar"

E eu até tenho filhos que fazem com que o papel de mãe seja fácil.

Mas quando somos filhos vivemos em egocentrismo de 2a a 2a, 365 dias por ano.

Só os nossos dramas importam e somos mais importantes do que tudo para lá da via lactea.

Nem sequer paramos 1 segundo para pensar no próximo.

E depois crescemos e percebemos por fim que ser mãe é canja.. só que não.